Histofisiologia do Sistema Imunitário

Nedstat Counter

Prof. Dr. GILBERTO SANTA ROSA

VIRGÍNIA SANTA ROSA

JOSÉ GUILHERME SANTA ROSA

Introdução

Embora tenha sido, outrora, encarado como um sistema de defesa do organismo contra um meio externo hostil, é hoje visto como um sistema que integra o organismo em seu meio ambiente. Os órgãos que compõem o sistema imunitário são, igualmente partícipes de outros sistemas como o Sistema Mononuclear Fagocitário, Sistema Hemopoético e Sistema Hemocaterético.

Nesta apresentação trataremos da histofisiologia dos integrantes do Sistema Imunitário e dos sistemas correlatos.

Sistema Mononuclear Fagocitário

Captação do antígeno e processamento da informação

Ainda que não se constitua na única via de captação de antígenos, o Sistema Mononuclear Fagocitário é bastante ativo nesta função e bastante competente na informação ao sistema imunitário

Células de Langerhans da epiderme, Células M do epitélio intestinal são exemplos de células, captoras de antígenos que, segundo alguns autores, estariam fora do S.M.F.

O segundo nível da integração

 

O sistema imunitário guarda importante posição no organismo, principalmente por suas relações com o Sistema Mononuclear Fagocitário, ao mesmo tempo atuando como estímulo e como alvo de algumas de suas respostas.

O esquema pretende realçar a posição do sistema no segundo nível de um processo no qual o primeiro e o terceiro níveis são do Mononuclear Fagocitário.

O segundo nível da reação imunitária

Dependendo do tipo de antígeno, e de informação recebida o sistema imunitário dará uma resposta imunitária que envolverá linfócitos B/plasmócitos ou linfócitos T, respectivamente nas reações humorais e nas reações mediadas por células.

Respostas imunitárias orientadas ao antígeno

Linfócitos efetores e de memória, produção de imunoglobulinas e ativação do sistema de complemento são respostas do sistema imunitário ao nível do sangue e dos tecidos, atingindo diretamente o antígeno ou elementos particulados que o contenham.

Novamente o Sistema Mononuclear Fagocitário no nível 3...

O S.Mn.F. é via final das respostas imunitárias mediadas por células, tais como ocorrem na rejeição de transplantes e na reação à maior parte dos vírus.

É, portanto, estimulador e alvo do Sistema Imunitário.

 

Linfócitos

 

Os linfócitos T são descendentes de células cujos ancestrais passaram pelo timo

Nenhum linfócito secreta anticorpos

Linfócitos B e T

Diferenciação de linfócitos B em plasmócitos

Observar o desenvolvimento do retículo endoplasmático granuloso

 

Principais etapas da Reação Imunitária

 

Monócito

Núcleo indentado, em forma de rim

Citoplasma basófilo com lisosomas

Célula mater do Sistema Mononuclear Fagocitário e das "células gigantes"

Produz Interleucina 1

É estimulado pela Interleucina 2

É paralizado pelo MIF

Produz proteínas do complemento

Possue receptores para IgG

Vida média de três dias

 

Os monócitos são os representantes, no sangue, do Sistema Mononuclear Fagocitário

A principal função dos monócitos é dar origem aos outros elementos do S.Mn.F. dos compartimentos não sanguíneos

Eosinófilos

Fagocitose de complexos antígeno- anticorpo

Grânulos específicos ricos em fosfatase ácida

Vida média curta ( 8 horas )

Degradam a SRS-A , liberada por basófilos e mastócitos

Atraídos por um fator quimiotáxico ( ECF -A ) e pela histamina

Participam das reações alérgicas e anti-parasitárias

Possuem, na membrana, receptores para complemento

Basófilos

Muito semelhantes aos mastócitos

Grânulos metacromáticos contendo heparina

Presença de receptores para IgE plasmática em sua membrana

Libera diversos mediadores: histamina, SRS-A e EFC-A, leucotrienos e prostaglandinas

Envolvidos em casos de anafilaxia. Extrema fragilidade da membrana face a agentes físicos, (frio, calor, UV, eletricidade, etc.)

TECIDOS HEMOPOÉTICOS

Tecido reticular:


uma rede de células e fibras reticulares, preenchida por células hemocitopoéticas

Hemocitopoése no período hepato-esplênico ou fetal

nesta fase além da atividade eritropoética já podemos encontrar granulocitopoése hepática e esplênica

note-se que células tronco dos tipos linfoide e mieloide são encontradas em ambos os órgãos.

Linfocitopoése no período linfo-tímico

Assim são colonizadas as áreas T e B dos órgãos hemopoéticos

O Timo e os principais pontos de expansão clonal dos linfócitos

No timo as áreas vermelhas representam o tecido retículo - epitelial . Nas áreas azuis escuras estão as células menos diferenciadas e na porção central, mais clara as células T mais maduras, prontas para colonizar outros órgãos linfáticos.

No linfonodo e no baço as áreas amarelas representam os pontos de expansão clonal dos linfócitos T e as áreas azuis os pontos onde ocorre a expansão clonal dos linfócitos B e, possivelmente, parte de sua diferenciação em plasmócitos.

Esperamos que esta listagem de tópicos do módulo Bit@Bit sobre Sistema Imunitário possa ser útil aos alunos para uma rápida revisão sobre o tema e como roteiro para o desenvolvimento de trabalhos extra-classe.Para maiores detalhes e interatividade procure o módulo de apresentação PowerPoint do Bit@Bit. A versão em CD-ROM do curso completo pode ser adquirida pelo Correio por apenas R$ 25,00. Disponibilizamos ainda diversos CD-ROMs de Histologia e Embriologia a R$ 15,00. Contate a MULTIPOLO contato@multipolo.com.br

 Aguardamos sua opinião...

E-Mail= gilberto@multipolo.com.br

Visite: Http://multipolo.com.br/histologia

Http://members.tripod.com/~Santa_Rosa

Http://members.tripod.com/~Santa_Rosa/pessoal/