Make your own free website on Tripod.com

Clique aqui!English version here!PROTESTO PELO
ENCERRAMENTO DO TERRÀVISTA
Endereço oficial: http://come.to/protesto


 

957 cidadãos de 27 países
apoiaram este protesto!

VENCEMOS!
Saiba por que é este protesto...
foi uma grande vitória da
comunidade online
Como é que tudo
se passou?

(cronologia do protesto "Terràvista")

Tivemos o apoio da
Fundação da Fronteira Electrónica
Pela defesa dos direitos online em Portugal!


Esta página surgiu para coordenar o protesto online resultante do encerramento do serviço Terràvista*, em 29 de Julho de 1998, por decisão do Ministro da Cultura, Manuel Maria Carrilho.

Permitiu aos membros da comunidade Terràvista expressar, de uma forma organizada, a sua indignação pelo encerramento injustificado, e sem aviso prévio, do serviço Terràvista. Este encerramento causou a perda de milhares de horas de trabalho aos 25.000 webmasters do Terràvista, pela "desindexação"** das suas homepages nos motores de busca da Net. Permitiu também à comunidade online nacional e internacional solidarizar-se com o protesto.

Este protesto, amplamente noticiado nos orgãos de comunicação portugueses durante 2 semanas (ver "Cronologia"), foi considerado a maior demonstração de mobilização e coesão da comunidade online nacional, até hoje, na defesa dos seus direitos. A forma responsável e moderada como foi feita, constituiu uma prova de civismo exemplar.

Por outro lado, o encerramento do Terràvista foi o maior atentado à divulgação da cultura portuguesa no Mundo, e foi cometido... pelo Ministro da Cultura.

O Terràvista permaneceu encerrado desde 29 de Julho até 9 de Agosto, por decisão do Ministro da Cultura. Durante esse período, o Ministro recebeu diariamente um abaixo-assinado digital com os nomes das centenas de apoiantes do protesto apelando à imediata reabertura do serviço. Não foi recebida qualquer resposta, e o Ministro manteve o Terràvista encerrado, com plena consciência do atentado que estava a cometer contra a lusofonia online e dos danos que estava a causar a 25.000 pessoas.

Esta página foi colocada online em 2 de Agosto de 1998, e encerrada em 13 de Agosto***. O protesto online contou com a adesão de 957 apoiantes, de 27 países. Esta página teve 4.500 visitas durante o protesto.

* O serviço Terràvista destina-se ao alojamento gratuito de informação da comunidade lusófona online.

** Desindexação das homepages = Eliminação progressiva das 25.000 homepages dos motores de busca internacionais (tipo Altavista e Hotbot), por estes detectarem que aquelas estavam inacessíveis, dado o encerramento do serviço.

*** Só a secção "Cronologia" será, eventualmente, actualizada após 13 de Agosto.
Qualquer notícia publicada na imprensa ou online sobre o caso "Terràvista" deverá ser referida ao Autor para inclusão naquela secção. Obrigado.

 




O ARQUIVO DESTE PROTESTO


As razões do protesto foram enumeradas na "Carta aberta ao Ministro da Cultura sobre o Terràvista" . A "Carta aberta" foi enviada ao Ministro da Cultura e inicialmente divulgada nos newsgroups portugueses.

Durante o encerramento do Terràvista, este "abaixo-assinado digital" foi enviado diariamente para o email do Ministro da Cultura.

Todos os apoiantes que quiseram participar activamente na campanha de divulgação do protesto na Net, usaram estes press releases.

Os eventos nos media relacionados com o encerramento do Terràvista e o protesto online foram sendo acompanhados na secção "Cronologia". Aqui é possível ver quem nos apoiou e quem nos ignorou (ver também "Um agradecimento/reprovação especial", abaixo).

O protesto só terminou 3 dias após a reabertura do Terràvista, para reforçar a necessidade de responsabilizar o Ministro da Cultura pela sua decisão, por variadas razões.

Ao encerrarmos o protesto, esta foi a lista completa de apoiantes (de 27 países) e estas as razões por que o protesto foi uma vitória da comunidade online.

No dia do encerramento do protesto (12 de Agosto), às 22H, houve um chat online com alguns apoiantes e o coordenador do protesto.

No dia seguinte, 13 de Agosto de 1998, houve um encontro de apoiantes do protesto em Lisboa, no Campo Grande. Este encontro foi seguido de um animado jantar de comemoração na Churrasqueira do Campo Grande.




UM AGRADECIMENTO ESPECIAL


Os apoiantes deste protesto desejam agradecer aos orgãos de comunicação (on e off-line) que acompanharam o desenrolar deste protesto, pelo seu trabalho deveras meritório. O sucesso na divulgação deste protesto deveu-se, em grande parte, à atenção com que seguiram o caso.

Para quem, nos jornais e nas televisões, pôs um empenhamento especial nesta luta pela defesa dos direitos da comunidade online (vocês sabem quem são :-) vai um agradecimento *muito* especial!

Obrigado, EB, JA, JAC, LM, PB, PQ, PA, SA e outros(as)!


UMA REPROVAÇÃO ESPECIAL


Aos orgãos de comunicação (jornais, revistas, rádios, agências noticiosas) que, apesar de repetidos contactos, ignoraram o nosso protesto. O vosso silêncio só pode ser interpretado como concordância velada com uma decisão política que prejudicou os direitos de 25.000 cidadãos. Tal silêncio é injustificável, e só pode receber o nosso total repúdio.






SOBRE O AUTOR

Ricardo Nuno Silva (), 28 anos, licenciado em Informática, responsável desde Outubro de 1997 pela página da A.P.H. - Associação de Professores de História (alojada no Terràvista, em www.aph.pt). A A.P.H. não estava relacionada, de nenhuma forma, com as opiniões pessoais do Autor.

Qual era a minha motivação? Corrigir uma decisão política precipitada, que prejudicou milhares de utilizadores (e que me incluiu). Não sou activista nem tive qualquer motivação política, mas acredito que devemos lutar pelos nossos direitos. E acho que valeu a pena! :-)



Apoiantes | Carta aberta | Cronologia | Autor


Voltar ao "Guia de Protestos"



Última actualização:
25 de Agosto de 1998
URL: http://come.to/protesto URL de backup: http://members.tripod.com/~Protesto_MC