Círculos Ingleses
Make your own free website on Tripod.com
 
Círculos Ingleses
(ou Círculos de Colheita , Crop Circles)
 
Apesar do nome, os Círculos Ingleses tem sido registrados em todo o mundo. Normalmente, aparecem em plantações de trigo, mas também já surgiram em outros tipos de plantações, como capineiras e outras. Há alguns anos atrás, dois velhinhos teriam procurado a Imprensa Britânica para comunicar que eles eram os autores das estranhas figuras. Fizeram alguns círculos na frente das câmeras de TV, e estes eram malfeitos, se comparados aos que então surgiam nas plantações. Infelizmente, muitas pessoas acreditaram nessa mentira, sem questionar e dando o assunto por encerrado. Porém, se pensarmos um pouco, veremos que essa explicação é cheia de falhas:
 
1) Pelo método utilizado pelos velhinhos, é impossível fazer essas gigantescas figuras; só fizeram pequenos círculos, e muito malfeitos, pois as plantas não ficavam com a mesma aparência daquelas encontradas no interior dos círculos gigantes (os verdadeiros). Além disso, eles só fizeram círculos (e um pouco irregulares, imperfeitos), enquanto que as marcas verdadeiras eram perfeitamente delineadas, e com desenhos bastante complexos. Acreditamos que a única maneira possível de se reproduzir tais marcas e com tamanha perfeição e complexidade seja com a aplicação de conhecimentos de Matemática e Topografia. E, pelos parcos recursos utilizados pelos velhinhos (cordas, madeiras, etc), é virtualmente impossível construir as misteriosas figuras.
2) Como se explicam as figuras gigantescas fotografadas em todo o mundo? Esses velhinhos deveriam ter muito dinheiro para viajar pelos cinco continentes, portando seus paus e cordas, para fazerem tais círculos. E eles são simples velhinhos, sem dinheiro suficiente para essa empreitada.
3) Se foram de fato esses velhinhos que fizeram os Círculos (verdadeiros), como então se explica o fato ne não haverem rastros de pegadas, ou mesmo perfurações no chão (provocadas pela fixação da "ponta seca" do aparato dos velhinhos)? As marcas feitas por eles tinham estas características (pegadas, etc), e os Círculos verdadeiros não mostravam nenhum vestígio nos arredores.

Existem várias suposições sobre o porquê de seres alienígenas inteligentes executarem belos desenhos em plantações. Uma delas diz que esses desenhos seriam uma forma de comunicação que os ETs estariam tentando manter conosco (o que soa um tanto quanto poético, apesar de haver algum sentido nisso). E há quem diga que esses Círculos são provocados por insetos ou outro tipo de entidade biológica comum (esta explicação, assim como as demais, é uma demonstração do comodismo inerente ao ser humano diante de um fenômeno que está acima da sua compreensão); não se conhecem insetos, bactérias ou fungos naturais dos solos capazes de desenhar tais marcas com tamanha perfeição e beleza. Além disso, testemunhas afirmam ter visto estranhas luzes sobrevoando as plantações afetadas nas noites anteriores ao surgimento dos Círculos. Por tudo isto, a hipótese extraterrestre é a mais aceita atualmente entre os pesquisadores do fenômeno.

Se não fosse o trabalho do Dr. Colin Andrew e sua equipe, pouco se saberia a respeito do fenômeno. Cogitou-se que tais marcas surgiam pelo efeito de fenômenos climáticos (tornados, etc.); outros acreditavam que eram produto de fraude. Mas, quando o fenômeno começou a se manifestar em vários pontos do globo (Austrália, EUA e outros países), os pesquisadores começaram a crer que forças ocultas estariam envolvidas. Tais sinais poderiam ser comparados às placas impressas na espaçonave Voyager, onde estão impressos símbolos matemáticos e saudações em várias línguas, para que qualquer civilização que as encontre possa compreender as mensagens. Existem, ainda, vários sinais pitorescos ao redor do mundo, e que foram feitos por antigas civilizações, como na Plaície de Nazca, cujos desenhos somente podem ser vistos de cima (em sobrevôo).

Ainda sobre os Círculos Ingleses, temos uma característica bastante peculiar: mediante algum processo físico-químico, a estrutura das cadeias carbônicas das moléculas constituintes dos vegetais haviam se cristalizado, porém estes continuavam a crescer, mesmo deitados. Esperamos que, um dia, possamos compreender o significado desses círculos. 

 
Fotos de Círculos Ingleses
 
 
 
Análise de um dos Círculos
As imagens abaixo são bastante curiosas. À esquerda, um dos Círculos encontrados; à direita, um "fractal" (imagem geométrica criada matematicamente). A semelhança entre ambos é assombrosa, o que nos faz pensar, no mínimo, que alguma inteligência bastante avançada foi responsável pela elaboração da figura naquela plantação. O que pensar disto? Velhinhos???
 

Círculo encontrado numa
plantação de trigo

Fractal criado em computador
 

Part of the 1for1.com network!